BLOG

Transformando o quarto do bebê em quarto infantil (parte 2)

Você já se sentiu perdido na hora de decidir onde colocar os móveis dentro de um espaço??

 

E quando o espaço é novo, mas os móveis são antigos? Parece quase missão pra 007 né?

 

Mas calma! Para tudo tem solução! Até para os espaços que parecem não ter jeito.

 

Na primeira parte desse post eu contei um pouco da história do quarto do Pedro, meu sobrinho, e falei sobre as dificuldades que nós tivemos pra reorganizar o espaço.

 

Lá eu também comentei um pouco sobre:

 

–  Os motivos que faziam o quarto parecer menor do que de fato era;

 

– A lista de necessidades do Pedro e

 

– Algumas dicas para começar a colocar ordem na bagunça.

 

Quem ainda não leu, vale a pena dar uma olhada!!

 

Só pra você não esquecer, esse era o quarto dele antes da transformação

 

quarto pedro antes

 

A SEGUNDA PARTE DA HISTÓRIA – O PROJETO DE INTERIORES

 

Como eu consegui transformar o quarto sem quebra-quebra?

 

Depois que o Pedro e os pais fizeram a primeira parte da lição de casa, foi a minha vez de entrar em ação! Era hora de definir como dispor os móveis e qual a melhor forma de decorar o espaço para atrair o pequeno. E só ai, entramos de fato, na fase de projeto.

 

# Você já ouviu falar em setorização?

 

Para conseguir tirar maior proveito dos ambientes, é importante conhecer e definir os “usos” do espaço. Nesse momento, aquela lista de necessidades, feita na etapa anterior, irá ajudar bastante.

 

Através dela foi possível identificar que os principais usos do quartinho do Pedro são: dormir, guardar roupas e brinquedos, estudar e brincar (nada muito diferente de qualquer criança, certo?!?).

 

Não menos importante do que identificar os usos, conhecer bem o espaço e suas limitações é fundamental.

 

Nesse caso, pela planta do quarto, é possível perceber como a presença de 3 portas dificulta a setorização do ambiente e a distribuição dos móveis. Esse é um fator limitante significativo, mas não inviabiliza o projeto.

 

Planta do quarto

 

planta

 

Agora que já conhecemos o espaço físico do quarto, é hora de pensar qual a melhor forma de posicionar os móveis que nele irão permanecer (a cama e a cômoda). Para isso, optei por dividi-lo em 3 áreas (cantinhos) utilizando as 3 paredes disponíveis.

 

Cantinho de dormir (Parede 1 e a posição da cama)

 

Como dormir é a principal função do quarto, e o maior móvel é a cama, este foi o primeiro item definido no meu layout. Optei por colocá-la encostada na única parede sem interferência de portas e posicionei-a de uma forma menos convencional (a cabeceira não está voltada para a parede). Fiz esta escolha para conseguir liberar mais espaço no centro do quarto.

 

como decorar quarto infantil - área cama

 

Cantinho de guardar (Parede 2 e a posição da cômoda)

 

Definido o espaço para dormir, comecei a pensar no cantinho de guardar… e isso envolvia decidir como aproveitar a cômoda. Ela vinha do apartamento antigo e era relativamente grande, mas ainda assim deveria fazer parte do novo layout (lembra que ela escapou da lista do desapego no post anterior??).

 

O melhor local que encontrei para a área de guardar foi a parede da porta de acesso ao quarto, onde encostei a cômoda e distribui algumas prateleiras para armazenar os brinquedos.

 

como decorar quarto infantil - área de guardar

 

Cantinho de estudar (Parede 3 e a mesa de estudos)

 

Definidas as outras duas áreas, só me sobrou a parede em frente à cama para posicionar o cantinho de estudo.

 

E para finalizar o layout e atender mais uma necessidade, acrescentei uma mini-estante, que serviria para armazenar os brinquedos mais queridos e deixá-los sempre à mão.

como decorar quarto infantil - área estudos

 

Talvez você esteja se perguntando: “não deveria ter um cantinho de brincar??”

 

Deveria ter… e tem!! Como encostei todos os móveis nas paredes, o centro do quarto ficou livre para as brincadeiras. Dá uma olhada com como ficou o layout final.

 

# Layout

 

como decorar quarto infantil - layout

 

 

Com o quarto todo dividido por setores e atendendo as necessidades do meu mini cliente, já é possível definir alguns objetos e cores para a decoração.

 

# Mas e ai? Devo fazer uma decoração temática – Sim ou Não?

 

Pelo layout dá pra ter uma ideia do tipo de decoração que eu escolhi para o quarto do Pedro. Na época que fiz o projeto, ele era doido com carros e aviões. E como a ideia era transformar o quarto em um espaço que fosse a cara dele e tivesse tudo que ele gostava, surgiu a dúvida: fazer ou não uma decoração temática?

 

A verdade é que todo mundo fica doido pra fazer decoração temática em quarto infantil. E eu não acho essa ideia ruim. Só acho que as crianças mudam de preferência muito rápido. Tão rápido que é capaz de você estar no meio da fase de execução do projeto, e ele mudar de ideia com relação ao tema escolhido. E como dinheiro não dá em árvore e ninguém gosta de ficar redecorando a casa toda hora, acho interessante pensar bem antes de fazer essa escolha.

 

No caso do Pedro, nosso orçamento era limitado e a ideia era que o projeto atendesse as necessidades do “mini cliente” por mais tempo. Então a solução foi criar uma decoração com base neutra, optando por cores claras nas paredes e móveis e deixando o colorido por conta dos brinquedos e objetos.

 

Dessa forma, seria possível “trocar” toda a decoração quando ele ficasse maior e mudasse suas preferências.

 

O PROJETO DE DECORAÇÃO E A DEFINIÇÃO DAS CORES

 

O branco (dos móveis) e o cinza (das paredes) foram as cores escolhidas para servir de pano de fundo (base) do projeto. A parte colorida, e mais lúdica, ficou por conta das cores primárias, que foram distribuídas de forma pontual e despretensiosa.

 

No final de todo esse processo, esse era o projeto, que deveria ser executado.

 

Carol Dias - paleta de cores quarto infantil1

 

Carol Dias - paleta de cores quarto infantil2

 

 O FINAL DA HISTÓRIA E A EXECUÇÃO DO PROJETO 

 

Depois de passar por todas as etapas anteriores, chegou a hora de executar tudo que foi definido.

 

Você lembra que eu falei, lá no começo, que as crianças mudam de preferência muito rápido?

 

Pois é.. O Pedro me mostrou que isso de fato, acontece.

 

Como eu não moro na mesma cidade que ele e demoramos um pouco para executar o projeto. Adivinha? Quando finalizamos tudo ele já não era mais tão fã de carros.

 

Ele estava numa fase de transição entre carros e super-hérois. Mas como nossa base de decoração era neutra, o resultado que você vai ver agora é uma mistura bem colorida e divertida entre carros, aviões e heróis.

 

Carol Dias- decoração quarto infantil 1 (3) Carol Dias- decoração quarto infantil 1 (2)

 

Ao em vez do tapete de pista de carros que eu sugeri no projeto, colocamos esse, de letrinhas, pra estimular o aprendizado 😉

 

Carol Dias- decoração quarto infantil 1 (1)

 

E olha a cama e a cômoda, cada uma no seu cantinho, compondo muito bem o novo layout do quartinho novo do Pedro.

 

# O DECOR MORA NOS DETALHES…

 

Quarto infantil - decoração Quarto infantil - decoração 2

 

…E NO AMOR QUE VOCÊ COLOCA EM CADA UM DELES. Os brinquedos já faziam parte da realidade do quarto, mas os aviões amarelos, o varal de fotos e o abajur em formato de kombi, foram obra da titia babona. 🙂

 

Para concluir, vale lembrar que para decorar não precisa complicar nem quebrar e descartar tudo o que você já tem, muito menos gastar uma verdadeira fortuna. O que precisa mesmo é muito carinho e dedicação, de você pra você mesmo. Porque, apesar de eu conhecer o fofo (dono do quarto) desde o dia que ele abriu os olhos nesse mundo, eu não fiz nada sozinha.

 

Por trás de tudo, existiu um trabalho em equipe: feito por mim, pelos pais dele, pelo avô e pelo padrinho (sim! eles construíram os móveis <3 ). Cada um na sua função, mas todos trabalhando para agradar e acolher nosso herói

 

E ai? Gostou do quartinho do Pedro? Se quiser ver mais fotos é só dar um pulo lá no meu portfólio 😉

 

Espero que esses dois posts, que contam um pouco sobre a história e o processo de decoração desse quarto infantil, tenham te ajudado a pensar e a clarear sua ideias.

 

Se você gostou, bora compartilhar!! Porque informação útil a gente divide né? 🙂

 

E por último, e não menos importante, fica ligado nas minhas contas nas redes sociais porque, além de fotos de inspiração, eu sempre aviso por lá sobre novos posts.

 

bjos e até a próxima!

 

Carol Dias

 

 

 

 

 

3 Comments

Larissa Abdalla

Você arrasa muito! Adorei o post!!! Aguardando ansiosa os próximos!!! hehehe Beijo!!!

Reply
Edna Caixeta

Adorei as sugestões, vou repassar às minhas colegas! Bjs.

Reply
Carol Dias

Obrigada Edna!! Que bom que vc gostou! 🙂
Se vc tiver algum assunto sobre decoração que tenha interesse em saber e queira sugerir, é só falar!! bjinhos

Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *